top of page

ENTREVISTA / Henrique Diogo: criatividade e determinação


O trabalho da UP Time Art Gallery é inspirar e fascinar através da Arte. Nossos artistas apresentam trabalhos que retratam nossas emoções, nossas causas, nossas vidas. O público sempre quer conhecer o artista por trás da obra. Quem é, como pensa? Que história de vida levou a esse trabalho?

Hoje conosco, Henrique Diogo!






Henrique Diogo é um talentoso pintor abstrato experimental brasileiro, nascido em Poços de Caldas, Minas Gerais. Artista autodidata, que desenvolveu sua própria técnica e se inspira em seu inconsciente para criar suas pinturas.

O que torna suas obras únicas e incomuns é a utilização de símbolos dos mistérios alquímicos, que transmitem uma sensação de mistério e curiosidade ao público. Ele usa cores vibrantes e estudos esotéricos para levar as pessoas a questionarem suas ideias preconcebidas e a se dissociarem de padrões de pensamento comuns.

Henrique Diogo tem o grande mérito de apresentar uma arte que não se acomoda, buscando constantemente novos percursos no cotidiano artístico para traçar uma história única e relevante. Com sua arte, ele busca provocar reflexões sobre a vida e a existência humana. Suas pinturas são fonte de admiração e inspiração, pois ele consegue expressar sua profundidade e originalidade em cada obra que cria.





MM- Como surgiu o seu desejo pela arte e como tem construído a sua trajetória?


Meu desejo por produzir arte surgiu quando percebi que, através das pinturas, eu poderia expressar tudo o que desejava, de uma forma muito eficaz, dinâmica e desafiadora. Minha carreira vem sendo construída com disciplina, paciência, estudos e intenso trabalho. Tenho o entendimento claro de que estou no caminho certo.



MM- Quando você começa seu processo criativo o que te inspira, quais suas referencias para criar?


Minhas referências para criar vêm de meus estudos em questões como espiritualidade, física quântica, psicologia analítica e religiões comparadas. Além disso, também admiro a obra de pintores, como Henri Matisse, Van Gogh, Sorolla, Kandinsky e Munch. Sou uma pessoa muito curiosa, então pesquiso e me aprofundo muito nos assuntos que me fascinam, e busco sempre encontrar uma linha de semelhança entre os temas de meu interesse; conforme essas linhas de similaridade vão se criando em minha mente, desenvolvo o trabalho com as pinturas, onde transmito para os quadros, através de símbolos e cores, a informação apreendida pelo meu ser.






'Retratos de um novo EU"





MM- Quais os desafios que você vivencia em sua carreira??


Assim como para qualquer área de atuação, a carreira artística deve ser construída todos os dias, com passos constantes. Transmitir uma mensagem sólida como artista é algo que demanda tempo e trabalho. No momento, os desafios para mim estão justamente na construção e transmissão dessa mensagem.





MM- Você tem um tema que você mais se identifique? Quais os suportes que você usa?


Os temas que mais me inspiram a pintar são os acontecimentos significativos da minha vida. Para superar qualquer situação adversa, o meu suporte é a própria arte. Para mim, é o que sei fazer de melhor, então me sinto cada vez mais imerso com o processo criativo. Sou uma pessoa que está sempre pronta para mudanças, pois me encanto em adaptar-me para as mais variadas situações. Acredito que me transformo em um homem mais preparado ao enfrentar novos desafios.





MM- Fale um pouco sobre sua obra e como você acredita que ela pode impactar as pessoas?


Minha obra dialoga com a espiritualidade, temas esotéricos, manipulação da energia, correntes elétricas, fluxo sanguíneo e vibração. De acordo com a teoria fractal e hermética, aquilo que está no alto é como o que está em baixo, além disso, tal conhecimento também é expresso na oração cristã, quando se é citado “Assim na terra, como no céu”. São vários os sinais ancestrais de que o universo é interconectado e tudo é correlacionado. Dessa maneira, a minha obra impacta as pessoas, pois apenas expresso através de pinturas esse conhecimento milenar, que está impresso no inconsciente coletivo da humanidade.




"Pinheiros que não param de crescer"





"O Nascimento da Rosa"





MM- Como é que um artista cumpre o processo entre a criação das suas obras até o momento em que as expõe ao olhar crítico do público?


Acredito que o processo de criação deve ser baseado em qualidade, trabalho, tempo e paciência. Por trabalhar com criatividade, desenhos abstratos e símbolos, preciso de inspiração para criar obras originais e de alto nível. Em meu caso, não posso pintar muitos quadros de uma vez, pois trabalho com a alquimia espiritual e respeito o meu desenvolvimento enquanto ser humano. Portanto, cada tela pintada por mim conta uma história diferente, muitas vezes com estilos distintos uma das outras, pois elas representam diferentes momentos de minha trajetória na vida e evolução enquanto pessoa. Após a criação, penso sempre em transmitir a mensagem também com as palavras, pois vejo a escrita como uma arte complementar às minhas pinturas.




MM- Quais são suas perspectivas de futuro?


Minhas perspectivas de futuro consistem em me tornar um homem cada vez mais capacitado, sábio e realizado. Somos cocriadores de nossa realidade.




"Minas Gerais"





"Inversão"




Sobre a UP Time Art Gallery:

Galeria de arte itinerante que reúne artistas do Brasil e de países da Europa para fomentar o que há de melhor no cenário da arte contemporânea. Fundada por Marisa Melo, a galeria de arte alcança mais de 30 países ao redor do mundo, isso porque ela funciona de forma itinerante desde o seu nascimento, apresentando mundialmente exposições 3D e exposições regionais e internacionais presenciais com um time de artistas distintos.



Nossos serviços:


Exposições virtuais, físicas nacionais e Internacionais, Feiras de Arte, Projetos, Catálogo de Arte, Construção de Portfólio, Pod Cast, Biografia, Textos Crítico, Assessoria de Imprensa, Entrevistas e Provocações.






11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page