• Up Time Art Gallery

Entrevista com a Artista Andrea Mariano

Liberdade e Ousadia

O trabalho da UP Time Art Gallery é inspirar e fascinar através da Arte. Nossos artistas apresentam trabalhos que retratam nossas emoções, nossas causas, nossas vidas. O público sempre quer conhecer o artista por trás da obra. Quem é, como pensa? Que história de vida levou a esse trabalho?

Hoje conversamos com a artista visual Andrea Mariano.

Os desenhos realistas de Andrea nos deixam em dúvida se o que vemos é uma foto ou desenho. Em suas imagens, ela combina uma técnica altamente desenvolvida com as emoções, sentimentos do retratado, agregando detalhes, que uma câmera jamais poderia trazer.

Nesta entrevista, Andrea nos fala sobre seus primeiros passos na Arte, e também sobre dedicação, disciplina e criatividade.






Como foi o início de sua carreira?

A arte sempre esteve presente em toda a minha vida. Já na infância me descobri como artista e desde então, tem sido um amor recíproco e inseparável. A carreira profissional como artista plástica iniciou-se no ano 2000, com algumas exposições aqui na capital da Paraíba e no interior, com pinturas em tela.

De modo geral, como é a sua arte?

Minha arte é o ponto central da minha vida. É uma mistura de cores, formas, beleza e alegria que capto da alma de quem desenho. Analiso cada traço, expressão e movimento que a imagem referência me oferece, no exato instante que foi feita. Os sentimentos que passavam pela pessoa, o que ela observava, onde estava...Tudo isso compõe minha obra. Então, é um envolvimento profundo e repleto de amor, buscando sempre a grandeza da arte de Deus nas imagens que me proponho fazer.


Como desenvolveu seu estilo?

Na verdade, meu estilo sempre existiu. Como sou autodidata nos desenhos, desde a infância os realismos eram a minha preferência. Com o tempo, fui desenvolvendo a técnica, treinando até chegar onde queria, mas ainda estou nessa busca. A sensação é que ainda preciso melhorar mais e mais. Então, a dedicação e disciplina são constantes em minha arte.

Nós sabemos que um dos objetivos da arte é refletir o contexto social de sua época. Como ela se caracteriza nos tempos atuais e o que estaria refletindo sobre o mundo em que vivemos?

A arte certamente tem essa conotação de relevância social. Em momentos de importância para o coletivo, insiro-a neste contexto, enfocando fortemente os assuntos que ajudam a reforçar as ideias principais que merecem destaque pela comunicação das minhas cores.


Você acha que os artistas participam mais das questões sociais?

Os artistas têm uma sensibilidade mais enfática dos fatos e se voltados para os acontecimentos sociais, demonstram isso com muita beleza e criatividade por meio de suas obras. Na verdade, em toda a história, eles sempre participaram dos momentos importantes, retratando, denunciando, questionando com sua arte e, dessa forma, realmente marcaram época. Com isso, contribuíram não só para contar o que aconteceu, mas para efetivamente influenciar os acontecimentos. A arte deve fazer parte sem dúvida, da vida das pessoas em sua totalidade.


Como funciona seu processo criativo?

Meu processo criativo começa com a inspiração e esta varia muito de lugar, imagens e de como estou emocionalmente. Para mim, não há uma exatidão, mas aproveito quando surge e coloco as ideias imediatamente no papel para não perder a criatividade. Depois vou elaborando com mais cuidado e definindo melhor a arte. Assim conduzo todo o processo de criação.


O que é preciso para compor uma grande obra?

Para compor uma grande obra começa-se com uma ideia, criatividade e amor. Evidente que todos os outros recursos usados pelo artista serão necessários, mas eu, pessoalmente, utilizo essas três grandes pontes, que me conduzem a finalização do meu realismo com sucesso.


Qual obra que você destacaria como um marco na sua vida artística?

É uma pergunta muito interessante, mas não tenho como apontar exclusivamente “uma” obra que marcou a minha carreira. Acredito que ela ainda vai surgir. Todas são produzidas com muita intensidade de emoções, então ainda não tive essa sensação de “um marco na minha vida artística.“


Quem é referência para você?

Sempre admirei artistas excepcionais e fantásticos como: Caravaggio, Michelangelo, Leonardo da Vinci e van Gogh. Não são apenas estes, mas muitos outros. O que daria uma lista enorme com uma infinidade de talentos esplêndidos.



Qual sua mensagem para quem está começando?

A mensagem que deixo para quem está começando é que a confiança e a perseverança em seu trabalho devem ser firmes e com propósito de crescimento. Ninguém começa com sucesso e admiração dos outros. A disciplina e o talento são forças inesgotáveis que fazem da arte uma profissão única e extremamente relevante. Por fim, ser sempre criativo é essencial.



Andrea Mariano – Freedom and Boldness

UP Time Art Gallery's job is to inspire and fascinate through Art. Our artists create works that portray our emotions, our causes, our lives. The public always wants to know who is behind the work. Who is the artist? What does he think? What life story led to the work?

Today we talk to visual artist Andrea Mariano.

Andrea's realistic drawings leave us in doubt if what we see is a photo or drawing. In her portraits, she combines a highly developed technique, with the emotions, feelings of the subject, adding details that a camera could never bring.

In this interview, Andrea tells us about her first steps in Art, and also about dedication, discipline and creativity.

How was the beginning of your career?

Art has always been present throughout my life. In childhood, I discovered myself as an artist and since then, it has been a reciprocal and inseparable love. My professional career as a visual artist began in 2000, with some exhibitions here in Paraiba state, at the capital and in the interior, with paintings on canvas.


In general, how is your art?

My art is the focal point of my life. It is a mixture of colors, shapes, beauty and joy that I capture from the soul of those I portrait. I analyze each line, expression and movement that the reference image offers me, at the exact moment it was made. The feelings that passed through the person, what he observed, where he was ... All of this makes up my work. So, it is a deep involvement and full of love, always seeking the greatness of God's art in the images that I propose to make.


How did you develop your style?

In fact, my style has always existed. As I am self-taught in drawings, since childhood, realism was my preference. Over time, I developed the technique, training until I got where I wanted to, but I'm still on that quest. The feeling is that I still need to improve more and more. So, dedication and discipline are constant in my art.

We know art reflects the social context of the time. How is it characterized in current times and what is it reflecting on the world in which we live?

Art certainly has this connotation of social relevance. In moments of importance for the collective, I insert it in this context, focusing strongly on the issues that help reinforce the main ideas that deserve to be highlighted by the communication of my colors.


Do you think artists participate more in social issues?

Artists have a more emphatic sensitivity of the facts and about social events, they demonstrate this with great beauty and creativity through their works. In fact, throughout history, they have always participated in important moments, portraying, denouncing, questioning with their art and, in this way, really marked an epoch. With that, they contributed not only to tell what happened, but to effectively influence events. Art must undoubtedly be part of people's lives as a whole.

How does your creative process work?

My creative process starts with inspiration and it varies a lot from place, images and how I am emotionally. For me, there is no exactitude, but I take advantage when it comes and put the ideas immediately on paper so as not to lose creativity. Then I elaborate more carefully and define the art better. This is how I conduct the entire creation process.


What does it take to compose a great work?

To compose a great work, you start with an idea, creativity and love. Of course, all the other resources used by the artist will be necessary, but I personally use these three great bridges, which lead me to finish my realism successfully.


Which work would you highlight as a milestone in your artistic life?

It is a very interesting question, but I cannot exclusively point out “a” work that marked my career. I believe it will still emerge. They are all produced with a lot of emotion, so I still don’t have that feeling of “a milestone in my artistic life.”


Who is a reference for you?

I have always admired exceptional and fantastic artists such as: Caravaggio, Michelangelo, Leonardo da Vinci and van Gogh. It is not just these, but many others. Which would make a huge list with a plethora of splendid talents.

What's your message for those just starting in Art?

The message I leave to those starting out is that confidence and perseverance in their work must be firm and with the purpose of growth. No one starts with success and admiration from others. Discipline and talent are inexhaustible forces that make art a unique and extremely relevant profession. Finally, always being creative is essential.



Saiba mais:

Instagram: @andreamarianoarte

facebook.com/andrea.mariano.16906


57 visualizações

Subscribe to our Newsletter

São Paulo - Brasil

Contato: 55 (11) 99724 0909

UP Time

UP Time Art Galelery@ 2019 

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Cinza ícone do YouTube