Entrevista com a artista plástica Silvia Gerson



O trabalho da UP Time Art Gallery é inspirar e fascinar através da Arte. Nossos artistas apresentam trabalhos que retratam nossas emoções, nossas causas, nossas vidas. O público sempre quer conhecer o artista por trás da obra. Quem é, como pensa? Que história de vida levou a esse trabalho?

Hoje conosco, Silvia Gerson!


Natural de São Paulo-SP, Silvia Gerson ingressou para as Artes Plásticas em 2011. A artista cria obras que refletem o seu Universo no que se refere a beleza, sentimentos, reflexões, questionamentos cotidianos da vida real.

1. Como surgiu o seu desejo pela arte e como tem construído a sua trajetória?

Em 2000, a partir de uma leitura de um mapa numerológico que mostrava número 3 diversas vezes, a profissional sugeriu que deveria me dedicar às artes para poder me expressar (o verbal nunca foi meu forte).

Fui buscar o Canto, após 4 aulas o grupo se desfez. Fui buscar Escultura, Lá me ofereceram Artes Plásticas – como eu tinha uma “prescrição” para me expressar, em 2001 me matriculei.

Desde então pinto no espaço da escola em que me desenvolvi (ABRA, atualmente GARE), todos os sábados pela manhã. É um encontro “religioso” comigo mesmo e com o que meu inconsciente me pede para externar.


2. Como é seu processo criativo?

O início foi muito difícil, duro e frustrante. Imagine-se defronte a uma tela, um pincel, alguns tubos de tintas de cores primárias o vermelho, azul, amarelo (que dão origem a outras) e não saber o que fazer com aquilo. Muito tempo de frustração e impaciência e de repente as coisas começaram a acontecer.

Nunca soube desenhar, de modo que o movimento, as tintas e os pincéis é que começaram a fazer fluir o trabalho. Os anos se passaram e comecei a inserir alguns materiais ao trabalho (gaze, papel, etc). Este processo evoluiu até os dias de hoje, através de muitas fases e transformações pessoais, psicológicas e artísticas.

Quando defino minha pintura como ABSTRATA, me encaixo na definição do “Abstracionismo Lírico ou Informal” inspirado no inconsciente e na intuição e meu trabalho acontece em telas de 0.80 x 1.00, com tinta óleo, espátula e materiais diversos e mais recentemente sobre fotos autorais ampliadas e coladas sobre a tela.


3. Quais artistas você usa como referência ou inspiração em seu trabalho?

Entre os anos de 2007 e 2009 tive uma fase em que me inspirei em artistas como Monet

(com foco nas pinceladas e textura) e Pollock (na técnica de gotejamento de forma espontânea e com movimentos radicais).

Atualmente continuo priorizando as cores, a textura que começou a dar forma através da espátula, muita tinta e a inserção de materiais como galhos e pedaços desprendidos de árvores, folhas secas, corda, corrente, palitos e o que mais a obra exigir.



Óleo sobre tela sobre fotografia autoral - 80x100 cm/2018



4. Uma preocupação dos artistas é trabalhar dentro de um escopo de trabalho coerente que abra possibilidades para novas investigações e produções, como você aborda isso?

Conforme já mencionado, meu trabalho é basicamente intuitivo. Às vezes, ao estar defronte a tela já sei o que vou fazer, já escolhi a foto para colar, parece que as coisas vão fluir e de repente percebo que não vai ficar bom e tento alternativas muitas vezes intuitivas também e o caminho começa a se mostrar. Outras, defronte a tela e não sei o que fazer. Quando o insight chega, começo a trabalhar.


5. Como é que um artista cumpre o processo entre a criação das suas obras até o momento em que as expõe ao olhar crítico do público?

O meu processo criativo e a finalização do trabalho é a conclusão de um momento meu, muitas vezes inconsciente. Verdadeira resolução de algum problema ou inquietação que muitas vezes não passa pela consciência. Quando a obra está concluída não tenho apego nenhum e sinceramente não sei como o público receberá o resultado. É claro que me sinto muito feliz quando recebo elogios e feedback positivo.



Óleo sobre tela sobre fotografia autoral - 80x100 cm/2020



6. Qual mensagem está por trás de seu trabalho?

É muito claro para mim que trabalho com o belo e a estética. A mensagem do meu trabalho é proporcionar a quem o percebe um momento de beleza e encantamento pelas cores, textura, imagem ou pela proposta em si.


7. O que chama a sua atenção no mundo?

Atualmente a regressão do ser humano como SER e em função disso a exposição de cenas e comportamentos muito distantes do Belo e do Bom que aprecio e tento praticar.




Óleo sobre tela sobre fotografia autoral - 80x100 cm/2020




Sobre a UP Time Art Gallery:


Galeria de arte itinerante que reúne artistas do Brasil e de países da Europa para disseminar o que há de melhor no cenário da arte contemporânea. Fundada por Marisa Melo, a galeria de arte alcança mais de 30 países ao redor do mundo, isso porque ela funciona em formato digital desde o seu nascimento, apresentando mundialmente exposições 3D e exposições regionais presenciais com um time de artistas distintos.

Sobre Marisa Melo:

Formada em Propaganda e Marketing, Moda e Fotografia. Empresária no Mercado de Arte, especialista em crítica de arte, Gestão de Negócios, Arte e Estética e Design Gráfico. Artista Visual, certificação em Liderança pela PUC, consultora de projetos Artísticos, produtora de mostras, curadora e redatora de textos curatoriais.

Nossos serviços:

Exposições virtuais, físicas nacionais e Internacionais, Feiras de Arte, Projetos, Catálogo do Artista, Consultoria para Artistas, Coaching, Construção de Portfólio, Posicionamento Digital, Branding, Marketing Digital, Pod Cast, Criação de Conteúdo, Identidade Visual, Biografia, Textos Crítico, Assessoria de Imprensa, Entrevistas e Provocações.

Óleo sobre tela sobre fotografia autoral - 80x100 cm/2018



Óleo sobre tela sobre fotografia autoral - 80x100 cm/2022




7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo