• Marisa Melo

ENTREVISTA COM O ARTISTA PLÁSTICO PAOLO TOCHINNI.

Atualizado: Jul 22





Paolo Tocchini – olhares inesquecíveis

O trabalho da UP Time Art Gallery é inspirar e fascinar através da Arte. Nossos artistas apresentam trabalhos que retratam nossas emoções, nossas causas, nossas vidas. O público sempre quer conhecer o artista por trás da obra. Quem é, como pensa? Que história de vida levou a esse trabalho?

Hoje conversamos com Paolo Tochinni.

Suas mulheres, retratadas com maestria, nos contam suas histórias. Sobre amor, medo, raiva, paixão, emoção. Levamos conosco a lembrança de cada expressão, que não conseguimos esquecer. Como um olhar fugidio em meio a uma rua movimentada. Que nos captura. E deixa em nós a necessidade imperiosa do reencontro. Com o retrato, com nossas emoções, com a própria Arte.

Nesta entrevista, Paolo Tochinni nos conta sobre inspiração, método e referências.



Na Arte, o que te move e comove?

Sempre sou muito sensível à beleza e à expressividade das mulheres.

Muitas vezes sinto-me levado a pintar o rosto de mulheres que, com a energia de seu olhar transmitem a sensação de força e segurança ao mundo que as rodeia.


O que o levou à Arte?

Minha paixão pela arte nasceu desde tenra idade. Sempre tive muita inclinação para o desenho. Com o passar do tempo, cheguei a uma fase em que as cores se tornam meu veículo de expressão. Cores que acho que me refletem. Contam não só o que vejo, mas o sentimento que despertam em mim.


Como foram seus primeiros passos na Arte?

Com desenhos, dei os primeiros passos na Arte. Mas posso dizer que a busca da evolução e o interesse em experimentar novas cores, novas técnicas, estiveram sempre presentes em mim.


Quais Artistas servem de referência para o seu trabalho?

Picasso, Egon Schiele, Gustav Klimt e Lucian Freud.


Fale sobre seu processo criativo. Como chega a inspiração para você?

O processo criativo varia de artista para artista. No meu caso, tudo começa a partir de um algo que me impressiona, um assunto ou tema que deixa sua marca em mim. E acredito que minha obra acaba por impressionar e marcar também o observador.


Quando começa uma obra, você já tem a imagem final em mente?

Sim. Sempre que trabalho em um projeto, vejo o trabalho concluído antes mesmo de começar. Isso talvez seja uma vantagem, como um modelo sempre presente.


Qual mensagem você passa através da sua Arte?

Na minha Arte, tento transmitir a simplicidade que acompanha a excelência. Acredito que quando se consegue expressar ao mesmo tempo simplicidade e profundidade, o observador tem um impacto maior e é mais atraído pela imagem.


Como desenvolveu seu estilo?

Ao longo do tempo, lentamente, desenvolvi meu estilo. Minha técnica fragmenta e une tudo o que faço. Essa reconstrução joga com cores que se cruzam em busca de uma solução final.


Como você vê o momento cultural no dias de hoje?

Não são momentos fáceis. É como se o mundo, em crise, ainda esteja em busca de um realinhamento com a Arte. A Cultura, nesse contexto, luta a cada dia para renovar sua importância como meio indispensável para a compreensão do presente e seu posicionamento em relação a nosso passado e nosso futuro.


Como você vê o mercado da Arte?

Eu sou otimista. Penso que em breve a Arte desempenhará um papel de influência mundial, contribuindo para aliviar e apaziguar a raiva e o ódio. E será fundamental para a construção de uma sociedade mais humana, mais solidária e mais feliz.


Você acha que existe preconceito em relação à Arte Comercial?

Definitivamente sim, me desculpe. Mas existe sim. É uma discussão antiga em que se questiona o significado do valor da Arte e há uma supervalorização do mercado.


Qual o quadro que você gostaria de ter pintado?

O que vou pintar no futuro


Qual mensagem você deixaria para um aspirante?

Explore novos caminhos, novas técnicas, novas maneiras de se expressar.

Sempre com a mente aberta. E muita humildade.



Saiba mais sobre Paolo Tocchini:

@paolotocchiniart

@uptimeartgallery






The woman and her look

by Italian artist Paolo Tocchini


UP Time Art Gallery's job is to inspire and fascinate through Art. Our artists create works that portray our emotions, our causes, our lives. The public always wants to know who is behind the work. Who is the artist? What does he think? What life story led to the work?

Today we talk to Paolo Tocchini.

His women, which he portrays with mastery, tell us their stories. About love, fear, anger, passion, emotion. We take with us the memory of each expression. Like a fleeting look in the middle of a busy street. That captures us. And it leaves us with the imperative need to meet again. With the portrait, with our emotions, with Art.

In this interview, Paolo Tocchini talks about inspiration, methods and references.


In Art, what motivates and moves you?

I am always very sensitive to the beauty and expressiveness of women.

I often feel compelled to paint the faces of women who, with the energy of their eyes, transmit a feeling of strength and security to the world around them.


What led you to Art?

My passion for Art was present at an early age. I always had a great inclination towards drawing. Over time, I have reached a stage where colors became my vehicle of expression. Colors that I think reflect me. They tell not only what I see, but the feeling they awaken in me.


How were your first steps in Art?

With drawings, I took the first steps in Art. But I can say that the search for evolution and the interest in trying new colors, new techniques, were always present in me.


Which Artists serve as a reference for your work?

Picasso, Egon Schiele, Gustav Klimt and Lucian Freud.


Talk about your creative process. How does inspiration come to you?

The creative process varies from artist to artist. In my case, everything starts from something that impresses me, a subject or theme that leaves its mark on me. And I believe that my work ends up impressing and the observer.


When you start a work, do you already have the final image in mind?

Yes. Whenever I work on a project, I see the work completed before it even starts. This may be an advantage, as an ever-present model.


What message do you pass through your Art?

In my art, I try to convey the simplicity that goes with excellence. I believe that when it is possible to express simplicity and depth at the same time, the observer has a greater impact and is more attracted to the image.


How did you develop your style?

Over time, I slowly developed my style. My technique fragments and unites everything I do. This reconstruction plays with colors that intersect in search for a final solution.


How do you see the cultural moment these days?

These are not easy times. It seems the world, in crisis, is still looking for a realignment with Art. Culture, in this context, struggles every day to renew its importance as an indispensable means for understanding the present and our position in relation to our past and our future.


How do you see the art market?

I am an optimist. I think Art will soon play a role of worldwide influence, helping to alleviate and appease anger and hatred. And it will be fundamental for the construction of a more humane, more solidary and happier society.


Do you think there is prejudice in relation to Commercial Art?

Definitely yes, I'm sorry. But there is. It is an old discussion in which the meaning of Art is questioned and the market is overvalued.


What picture would you like to have painted?

The one I will paint in the future


What message would you leave for an aspirant?

Explore new paths, new techniques, new ways to express yourself.

Always with an open mind. And always with a lot of humility.





Find out more about Paolo Tocchini:

@paolotocchiniart

@uptimeartgallery

170 visualizações

Subscribe to our Newsletter

São Paulo - Brasil

Contato: 55 (11) 99724 0909

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Cinza ícone do YouTube

UP Time

UP Time Art Gallery@ 2019